Muitos anos de vida

O bom de fazer aniversário é que os amigos descobrem em você qualidades das quais você nem suspeitava. E lhe cobrem de mimos e elogios que fazem um bem danado ao corpo e ao espírito. Nesse tempo de redes sociais, acaba na boca do mundo, enfeitando uma biografia sem grandes feitos. No último dia 7, quando botei 2 anos em cima dos 70 já vividos, não foi diferente.  Com carinho e generosidade, se fizeram presentes. Sou imensamente grato.

Afinal, o que vale mesmo na vida é a partilha. Ninguém é uma ilha isolada e autossuficiente. Estamos sempre a fim de dividir nossas alegrias e tristezas com aqueles que nos cercam, sendo estímulo ou amparo, conforme o caso. O resto é conversa pra boi dormir.

Pegando o gancho na léria que os amigos fizeram em 1976, sou apenas um rapaz latino-cearense, sem dinheiro no banco, morando no interior. Na lembrança, uma canção do rádio onde um antigo compositor baiano me dizia: é preciso estar atento e forte / não temos tempo pra temer a morte. Com uma enxada na mão e o sentimento do mundo vivo o presente de mãos dadas com os companheiros, consciente de fazer parte de uma mesma espécie, que habita uma casa comum. Que venha agosto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s